terça-feira, 29 de maio de 2012


Paz: um atributo do Fruto do Espírito

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei” (Gl 5.22,23). A paz na vida de um cristão não está condicionada à ausência de conflitos ou dificuldades. É um sentimento de tranquilidade e confiança em Deus em qualquer circunstância, como consequência habitar do Espírito Santo em seu coração.
A paz que o mundo conhece é fundamentada no bem estar social, físico, financeiro, entre outros fatores. Ela depende de uma conjuntura positiva para aquele que a experimenta, por esta razão é frágil e inconstante, e não proporciona uma segurança duradoura (Is 48.22).
O cristão experimenta em sua vida outro tipo de paz, gerada por sua fé, trazendo a calma à sua mente e suas emoções, e está relacionada com sua salvação em Cristo Jesus. Esta realidade se evidencia quando, em meio a provações, dificuldades ou vicissitudes, um filho de Deus conserva a certeza que o Pai Celestial tem o controle de todas as coisas, e descansa em suas promessas (Sl 147.14).
Assim como a alegria produzida pelo Espírito Santo, a paz na vida do crente não depende do exterior, pois brota do seu relacionamento particular com Deus (Rm 5.1). Este sentimento é tão evidente na experiência pessoal de um servo de Deus, que alcança as pessoas que estão ao seu redor. Um autêntico cristão é um instrumento de paz (Tg 3.18).
“Não andeis ansiosos por coisa alguma; antes em tudo sejam os vossos pedidos conhecidos diante de Deus pela oração e súplica com ações de graças; e a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus” (Fil. 4.6,7).
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...